13 Abril 2021

FLUIDITY - Como escolher a válvula correta?

FLUIDITY  -  Como escolher a válvula correta?
FLUIDITY  -  Como escolher a válvula correta?
FLUIDITY  -  Como escolher a válvula correta?

DOWNLOAD FLUIDITY BROCHURE

Quando você precisa escolher uma válvula da série FLUIDITY da  Aignep,  é importante connhecer o fluido. Com base no fluido e na vazão requerida pode-se iniciar a escolha dos materiais, os diâmetros de passagem, as funções, as potências e verificar os modelos mais adequados aos ciclos de trabalho, temperatura e pressões solicitadas pela sua aplicação.

A seguir elencamos alguns importantes critérios para efetuar uma escolha correta:

Tipo de válvula: determinar se a aplicação necessita de uma válvula de 2 vias ou uma válvula 3 vias.

Materiais do corpo da válvula:  selecionar o material do corpo da válvula com base nas características químicas e na temperatura do fluido. Aqui também deve-se atentar ao ambiente de aplicação da válvula. As válvulas em latão das séries 01F, 02F, 03F e04F são geralmente usadas para fluidos neutros. As válvulas em aço inoxidável das séries 1XF, 2XF e 4XF possuem ótima resistência química e cobrem um ranges de pressões e temperaturas mais amplos. O obturador e as molas em aço inoxidável, que também estarão em contato com o fluido devem ser compatíveis.

Materiais das vedações: com base nas propriedades químicas e nas temperaturas do fluido pode-se escolher 3 tipos de materiais para vedações e membranas NBR, EPDM, FKM.

Tempo de trabalho: com base no tempo de trabalho da válvula, podemos escolher uma válvula normalmente aberta ou uma válvula normalmente fechada. Se o tempo de abertura da válvula é menor do que o tempo em que ela permanece fechada, é melhor que seja utilizada uma válvula normalmente fechada e vice-versa...

Pressão: a válvula deve resistir à pressão máxima indicada na aplicação. É também importante verificar a pressão mínima, uma vez que uma pressão diferencial muito alta poderá provocar um mau funcionamento.

Função: verificar se a aplicação pede uma válvulacom acionamento direto ou indireto, ou mesmoservo-pilotada.

Temperatura: assegurar-se que os materiais da válvula satisfaçam a temperatura mínima e máxima solicitadas pela aplicação. A temperatura é essencial porque pode influenciar a viscosidade e a vazão do fluido.

Tensão: escolher uma bobina na versão AC ou DC nas potências disponíveis. Todas as nossas bobinas garantem a classe de isolamento H CEI EN 60085 e ciclo de trabalho 100% ED.

Tempo de resposta: o tempo de resposta da válvula é o tempo necessário para comutar da posição aberta para fechada ou vice-versa. As válvulas pequenas com acionamento direto comutam mais velozmente do que as de acionamento indireto e servo-pilotadas.

Homologação: verificar se a aplicação pede homologações específicas, ex: ATEX, UL etc...

Grau de proteção: verificar se é solicitado um grau de proteção específico, ex: IP contra pós, líquidos, condensado etc. Nossa linha Fluidity possui IP65 IEC 60529.

Esperamos que este breve guia possa facilitar a escolha correta da válvula no nosso amplo catálogo de válvulas FLUIDITY.